Paulo Abrantes - Filosofia

Memorial

Este Memorial retraça a minha história acadêmica e não pretende ser exaustivo: seleciono aqueles eventos que avalio como sendo os mais significativos ou representativos da minha trajetória como professor e pesquisador.

Fui por vários anos pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pareceu-me apropriado usar os vários projetos de pesquisa que submeti a essa instituição de fomento para estruturar e fornecer um fio condutor a essa história. Essa escolha também me ajudou a ser o mais fiel possível ao que efetivamente trilhei – respeitando os objetivos que me coloquei nas várias etapas da minha vida acadêmica, as questões que me intrigavam, os métodos e compromissos filosóficos então assumidos. Dessa forma espero ter podido reduzir uma (de todo, inevitável) ilusão retrospectiva. Também remeto, como é mais corriqueiro, às publicações que considero mais importantes, do modo como as encaro hoje.

A menção aos projetos de pesquisa submetidos, que são de domínio público, permite também que se possa aferir a eventual distância entre as pretensões anunciadas e o que foi efetivamente alcançado, em especial no que diz respeito às publicações, embora o ensino, as orientações e as palestras apresentadas também sejam produções que permitem aquilatar, mesmo que indiretamente, a pesquisa realizada.

Embora tenha seguido, neste Memorial, uma ordem cronológica na apresentação das minhas atividades acadêmicas, também tentei organizá-las por grandes áreas e temas, o que por vezes implica em desvios de uma linearidade temporal.

Uma última observação preliminar: dei mais espaço aos tópicos com que venho trabalhando na última década, aproximadamente. Acredito que esta seja uma opção razoável, não somente porque eles refletem, a meu ver, maior maturidade intelectual mas também porque são aqueles com que me sinto mais engajado no presente.

Para ver o memorial completo, clique aqui